calculator flat icon with long shadow,eps10

calculator flat icon with long shadow,eps10

Com o avanço da tecnologia, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) também está se modernizando, para tornar os sistemas de suas atividades mais informatizados e efetivos. A nova forma de fiscalização da CFC tem como objetivo substituir os procedimentos de fiscalização que ainda são realizados de forma presencial nos escritórios de contabilidade por um sistema digital, mais moderno e eficiente.

Quer saber qual é a nova forma de fiscalização da CFC e se manter informado sobre todos os detalhes? Continue lendo o artigo!

Mudanças na fiscalização

Ao longo do ano de 2016 as empresas vão passar a trabalhar com um sistema totalmente integrado entre o CFC e todos os Conselhos Regionais de Contabilidade (CRC’s) de todos os estados da Federação. Assim, é possível dar mais transparência a todos os processos e integrar a tecnologia na área da contabilidade.

Com essa nova ferramenta, conhecida como fiscalização eletrônica ou e-fiscalização, todos os processos e procedimentos de um sistema de um escritório de contabilidade podem se tornar muito mais ágeis, ampliando o alcance das organizações ligadas à contabilidade.

Como será a implementação da nova forma de fiscalização do CFC?

A implementação do novo sistema irá ocorrer gradativamente: o profissional ou o escritório de contabilidade irá receber um e-mail com todos os detalhes sobre o novo procedimento de fiscalização. Nesse e-mail, irá juntamente com um link direto para o sistema informatizado, que deverá ser acessado e totalmente preenchido com as informações solicitadas pelo programa. O prazo para o cumprimento dessa obrigação será de dez dias.

Em setembro de 2016 irá começar o envio dos arquivos pelas empresas que tenham um faturamento acima de R$ 78 milhões.

Após essa primeira fase, os fiscais dos CRCs (Conselhos Regionais de Contabilidade) irão fazer a verificação de todos os dados cadastrados, solicitando ao profissional ou escritório de contabilidade a apresentação dos documentos comprobatórios para o conselho, que fará o agendamento da fiscalização e atestar a veracidade de todas as informações.

Todos os documentos devem ser apresentados digitalmente, de preferência em formato PDF. Essa solicitação também deve ser atendida em um prazo de até 10 dias. Os escritórios de contabilidade e profissionais podem ser fiscalizados a cada três dias, de acordo com as próprias normas de acordo com o Manual de Fiscalização do Sistema CFC/ CRCs.

Toda essa fiscalização é online, mas, dependendo do caso e de um possível desencontro das informações, poderá haver a visita presencial do fiscal do Conselho Regional de Contabilidade, quando a situação exigir (especialmente no caso de contradições entre informações e documentos ou suspeita de fraudes).

Quais são os documentos exigidos?

Através da nova forma de fiscalização da CFC, os documentos que devem ser enviados para averiguar a veracidade das informações, serão os seguintes:

– Alterações Contratuais do escritório;

– Contrato de Prestação de Serviços Contábeis;

– Decore;

– Demonstrações Contábeis;

– Escrituração Contábil;

– Perfil do executor de serviços fisco/contábeis;

– Perícia e Auditoria.

A fiscalização eletrônica é uma ferramenta moderna que tem como objetivo evoluir a maneira pela qual as fiscalizações são realizadas, possibilitando que os Conselhos Regionais de Contabilidade possam atuar de maneira mais eficiente. Assim, os CRCs poderão para cumprir o seu papel de maneira mais efetiva, defendendo os interesses do conselho e da sociedade.

Por esta razão, os escritórios e profissionais da área de contabilidade precisam atender à nova forma de fiscalização da CFC. Se você já recebeu o e-mail do CRC, acesse o link indicado no e-mail, logo depois o sistema de serviços com a sua senha, dê a sua concordância e providencie todos os documentos necessários dentro do prazo estipulado.

Assim, você se mantem dentro da lei e seu negócio não irá sofrer qualquer tipo de multa ou penalidades pelo Conselho Regional de Contabilidade no seu estado.

Vantagens da fiscalização eletrônica

A fiscalização eletrônica é muito vantajosa para os escritórios de contabilidade, empresas especializadas e profissionais autônomos. Veja os benefícios da nova forma de fiscalização da CFC:

1 – Fiscalização totalmente online

Com a nova forma de fiscalização da CFC, todos os procedimentos são realizados através da internet, começando pelo email que é recebido pelo escritório ou pelo profissional autônomo.

Assim, os trabalhos no local não serão interrompidos nem sofrerão com qualquer tipo de atraso ou parada nos trabalhos, para que os fiscais do conselho sejam atendidos e os profissionais não precisem interromper o seu trabalho para mostrar toda a documentação solicitada.

2 – Maior Comodidade

Os profissionais e escritórios que forem fiscalizados podem atender à solicitação e fazer a E-Fiscalização no momento que for mais adequado para os profissionais da contabilidade, desde que os prazos estabelecidos sejam respeitados e seguidos à risca.

3 – Não é necessário dispor de nenhum espaço físico

Para atender a nova forma de fiscalização da CFC, os escritórios e profissionais não precisam atender aos fiscais no local físico onde o estabelecimento funciona ou onde o trabalho autônomo é realizado, a menos que hajam discrepâncias nos dados enviados ao novo sistema da E-Fiscalização e a fiscalização necessite ser presencial.

4 – Agilidade no atendimento

Com um sistema totalmente online e informatizado, a fiscalização é realizada de maneira ágil e efetiva, já que os documentos são enviados via internet e torna todo o processo mais rápido, tornando a fiscalização mais ágil e efetiva.

5 – Redução de custos

Como não há a necessidade de deslocar os fiscais dos Conselhos Regionais de Contabilidade para os escritórios de contabilidade, o custo para a realização da fiscalização é bem menor.

6 – Análise Ampla de Documentos

Como os documentos a serem enviados já são pré-determinados, isso possibilita uma análise de documentos muito mais criteriosa por parte dos fiscais, com o objetivo de evitar fraudes e golpes no sistema contábil das empresas.

7 – Objetividade na fiscalização

Com a E-Fiscalização, o trabalho de fiscalização de documentos é bem mais objetivo e é realizado de acordo com as resoluções e normas do Conselho Federal de Contabilidade.

E você, conseguiu compreender como irá funcionar a nova forma de fiscalização da CFC? Se ainda tiver ficado alguma dúvida sobre o assunto, deixe a sua opinião nos comentários!