Você pode até não ter percebido, mas contadores são personagens cruciais na trama de grandes clássicos do cinema. É o caso de “Os Intocáveis”, do diretor de Brian De Palma, e de “Um sonho de Liberdade”, de Frank Darabont.

Os dois filmes são parte da lista de indicações de Marta Pelúcio, professora dos cursos de MBA da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) que pertence à FEA – USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo).

Confira, nas fotos desta galeria, estes e outros títulos que são obrigatórios para profissionais da área de contabilidade:

Um Sonho de Liberdade

2/9

“O filme mostra o poder da contabilidade e do contador tanto para coisas boas quanto ruins. Um detento (contador) consegue conquistar a confiança das autoridades do presídio fazendo declaração de IR e controlando as contas pessoais deles”, diz a professora Marta Pelúcio da FIPECAFI.

Segundo ela, a importância da profissão é destacada no filme que mostra a necessidade de controle das contas que empresas e indivíduos têm.

“No entanto, demonstra que a gestão tem que ter medidas de controle interno para certificar-se que não estará sendo enganada, pois, no filme o detento (contador) com seu poder de controle das contas pessoais das autoridades consegue roubar a todos, ou seja, falta de controle da gestão”, diz Marta.

Ano: 1994
Diretor: Frank Darabont

“Os Intocáveis”

3/9

O longa mostra os esforços de um agente federal para prender o gângster Al Capone, durante a Lei Seca nos Estados Unidos.
“O filme revela o poder informativo da contabilidade, pois o Al Capone foi pego por causa dos registros contábeis que existiam. A polícia conseguiu pegá-lo por intermédio do contador.

Ano: 1987
Diretor: Brian De Palma
Duração: 119 min

“Fuga à meia noite”

4/9

Neste filme um contador engana toda a máfia. “ A ideia é a mesma de um sonho de liberdade, pois demonstra o poder do contador para coisas ruins”, diz a professora Mata Pelúcio.

Filmes como este, de acordo com ela, são importantes para que os estudantes e profissionais de contabilidade tenham a consciência de fazer as escolhas certas no decorrer da vida profissional.

Diretor: Martin Brest
Ano: 1988
Duração: 127 min

“Trabalho Interno”

5/9

“É um documentário importante para qualquer estudante na área de negócios, não somente de contabilidade, mas também de administração e economia”, diz a professora Marta Pelúcio.

Conhecer o funcionamento das instituições financeiras é primordial para estes profissionais. “No mundo atual, tudo gira em torno do sistema bancário”, diz ela.

Diretor: Charles Ferguson
Duração 120 minutos
Ano: 2010

“Wall Street: Poder e Cobiça”

6/9

É um título importante para qualquer pessoa da área de negócios, por mostrar a ambição desmedida que pode contaminar ambientes profissionais.

“O filme demonstra o equilíbrio que os estudantes e futuros profissionais devem ter entre a ganância e os valores morais”, diz a professora Marta Pelúcio.

Diretor: Oliver Stone
Duração: 125 minutos
Ano: 1987

“Margin Call – O Dia Antes do Fim”

7/9

O longa, que também já foi indicado em lista de filmes para estudantes de economia, é interessante para quem quer entender um pouco mais da crise financeira de 2008 e o papel dos responsáveis em todo o processo. A trama se passa durante as 24 horas que antecederam o início da crise e tem como palco central uma corretora imobiliária.

“Esse filme demonstra a responsabilidade que devem ter gestores e contadores no processo de geração de informações financeiras”, diz a professora Marta Pelúcio. É bom para entender a crise e o papel dos responsáveis em todo esse processo, de acordo com ela.

Diretor: J. C. Chandor
Duração: 109 minutos
Ano: 2011

O Legado de Lutzenberger

8/9

O documentário conta a história (pouco divulgada) do ambientalista e cientista. “Gosto de ressaltar aos meus alunos a decisão dele de deixar uma grande multinacional em que atuava por não concordar com o que a empresa fazia e suas consequências para a natureza e para o nosso futuro”, diz Marta.

Ela também destaca outro ponto da trajetória de Lutzenberger: ministro do Meio Ambiente no governo Collor, ele foi demitido após denunciar a corrupção no Ibama.

Outro ponto interessante do legado de Lutzenberger foi a participação dele no governo do Collor e que foi demitido por denunciar a corrupção que havia no Ibama.

Diretor: Frank Coe
Duração: 52 minutos

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox